Megamax.com                     Megamax Top                 Estilo Vip Net

Modelo brasileira plus size falou sobre estilo, exercícios e cuidados com a saúde

Modelo brasileira plus size falou sobre estilo, exercícios e cuidados com a saúde







Flúvia Lacerda tem 34 anos, 1,72 metro de altura, 89 cm de cintura, 122 cm de quadril e 110 cm de busto. E é modelo. "Só não sei meu peso", explica. "É uma escolha que fiz há tempos e tenho um acordo com meu médico: faço exame de sangue todo ano e enquanto está tudo bem no resultado e entro no mesmo jeans está valendo", avisa ela. Com medidas bem diferentes das tops famosas de todo o mundo, ela ganhou o título de "Gisele Bündchen plus size" no início da carreira, recebe atualmente um bom cachê por seus trabalhos e, assim como outras modelos renomadas, também vive fora do Brasil.
Modelo brasileira plus size falou sobre estilo, exercícios e cuidados com a saúde

Nascida no Rio de Janeiro, criada em Roraima e há 18 anos morando em Nova York, Estados Unidos, Flúvia aproveitou uma pequena temporada em terras brasileiras para conversar com QUEM sobre a carreira, os cuidados com o corpo, o mundo pluz size, a aceitação das curvas mais voluptuosas e sobre dieta. "Sou uma gorda muito chata. Gosto de coisa orgânica, me preocupo com o conteúdo da comida, mas não com as calorias", explica ela. Na passagem pelo país, Flúvia estrelou um ensaio para uma grife plus size, realizado em Ubatuba, litoral norte de São Paulo.

O começo
"Tem mais ou menos 12 anos, quando eu trabalhava como babá e uma editora de revista de moda me descobriu no ônibus, em Manhattan".

Para ser plus size...
"São as mesmas exigências das outras modelos, mas claro que a padronagem é diferente. Tem que ser fotogênica, ter boas proporções, curvas, altura, pele, cabelo e talento. Para ser uma modelo é um efeito dominó: precisamos de agentes dedicados, marcas que invistam em campanhas... Aí uma coisa puxa a outra. Ainda não vi isso no Brasil, está tudo muito bagunçado..."

Malhação
"Não foco em malhar para perder peso, foco em manter tudo durinho. Sempre andei muito de bike, faço pilates, yoga, caminho muito... Até porque em Nova York é difícil ter carro. Viajo muito e sempre alugo bike onde estou".

Alimentação x dieta
"Me preocupo com isso, sou uma gorda muito chata! (Risos) Não sou de fritura, não como porcarias. Gosto de coisa orgânica, me preocupo com o conteúdo da comida e não com as calorias. Não gosto de enlatado, sou natureba. Adoro arroz com feijão, salada... consumo açúcar com moderação, mas orgãnico. Ninguém me priva do que gosto. Uso o mesmo manequim desde sempre!"

Perder peso? Não!
"Nunca me pediram para perder peso, até porque tenho uma carreira estabelecida e nunca foi necessário pra minha saúde. Se fosse algo que estivesse afetando minha saúde ok, não pensaria duas vezes. Se eu tivesse a chance de perder peso agora não aceitaria, porque tudo que consegui na minha vida, a carreira, família... nada está ligado à necessidade de ser magra".

"Gisele Bündchen plus size"
"Isso surgiu há um tempão, durante uma entrevista em um estúdio em Nova York. Um fotógrafo brincou e comentou com o jornalista. Acho (esse título) ótimo porque a Gisele levou a sensualidade da brasileira lá para fora e até então isso nunca tinha acontecido. A referência foi mais por isso, porque temos essa sensualidade natrualmente. Imprimiram esse título e nunca mais acabou (risos)!"

Cachê
"Não sei exatamente a comparação com nomes como Gisele, Alessandra Ambrosio e Izabel Goulart, mas a gente também é bem paga. Não sou muito ligada nessas coisas de salário..."

Grifes x modelos plus size
"Essa reviravolta do mundo da moda é por causa das consumidoras. A internet deu essa possibilidade, de pessoas mais cheinhas serem ouvidas e as mídias sociais tomaram uma proporção enorme. Isso empurrou a moda e fez com que se entendesse que não é a moda que vai ditar o que a consumidora quer, mas sim o contrário. Pra vender algo as pessoas têm que curtir, querem ver que é humano, que inspira... Por isso as marcas têm buscado modelos que tenham esse lado humano".

Preconceito
"Isso existe de todas as formas, em todas as pessoas. Se tem sardas tem que fazer tratamento, se não tem peito precisa colocar, se tem muito tem que tirar... Sempre vão ter uma opinião e nunca estarão satisfeitos. Cada um tem sua opinião de perfeição e eu não penso assim. Se tiver crítica - e sempre existe - passa batido. A gente bota pra fora o que tem dentro, nós que determinamos se a negatividade da pessoa vai afetar ou não".

Representante
"Espero que essa representação não seja só para as gordinhas, mas uma representação de libertação geral. As coisas chegaram em um ponto em que tudo está tão fora do real e as mulheres se aprisionaram à determinações que sei lá de onde vêm. Busco inspirar as pessoas que sejam feliz com elas mesmas, que é a parte mais importante: você com você mesma".

Libertação
"Recebo muitas mensagens de pessoas pelo Facebook, Instagram, blog... Não levanto a bandeira específica de ninguém, levanto de você se libertar de coisas determinadas por outras pessoas, ou pela sociedade. Nunca fiz apologia de nada! Você tem que saber o que é bom para você e cuidar da sua saúde acima de tudo. Fico feliz quando vejo que meu trabalho e o que faço influencio de forma positiva a cabeça das pessoas".

SPFW
"Nunca recebi convite, mas adoraria! Tenho muita vontade! Adoraria ainda mais sendo brasileira e tendo essa carreira de sucesso lá fora".

Plus size no Brasil
"O mercado já melhorou muito, muito mesmo. Há oito anos existiam pouquíssimas marcas que usavam modelos plus sizem hoje já temos bem mais. O desenvolvimento de produtos está legal, tem mais gente se dedicando. É um mercado rentável e a consumidora está aí, querendo comprar alguma coisa e se vestir bem".

Estilo
"Não sigo regras no meu dia a dia (como não usar listrar horizontes, roupa branca, etc). Como trabalho com moda acho que as pessoas que ditam essas regras são magras, então acho que isso é uma forma de aprisionar as outras pessoas. Gosto de moda e uso de tudo! Estampa, brilho, branco, colar largo, étnico, seda, linho... Sou apaixonada pelo estilo da Solange Knowles, irmã da Beyoncé. Acho ela fantástica! Assim como ela misturo cor, não ligo para regras".

Mensagem
"Acho que tudo começa com amor próprio. Tem que se amar para começar qualquer mudança que seja necessária ou até mesmo para aceitar sua vida como ela é, de bem com o mundo. Não adianta querer estar bem para os olhos dos outros se não está bem para você mesmo. Tem que se gostar".

Modelo brasileira plus size falou sobre estilo, exercícios e cuidados com a saúde
Modelo brasileira plus size falou sobre estilo, exercícios e cuidados com a saúde
Modelo brasileira plus size falou sobre estilo, exercícios e cuidados com a saúde
Modelo brasileira plus size falou sobre estilo, exercícios e cuidados com a saúde






















Fonte: Quem Fotos: Divulgação

0 Response to "Modelo brasileira plus size falou sobre estilo, exercícios e cuidados com a saúde"

Postar um comentário